A 5ª sessão do Fórum sobre os Negócios e os Direitos Humanos (14-16 de Novembro, Genebra, como parte do Conselho de Direitos Humanos da ONU)
O Fórum funciona em Genebra como parte do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Sergei Ordjonikidze, Vice-Secretário da Câmara Civil da Federação Russa, é eleito Presidente da 5ª Sessão do Fórum de Negócios e Direitos Humanos, que se realizará de 14 a 16 de novembro em Genebra, como parte do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

O Fórum é a principal plataforma internacional para o diálogo multilateral sobre os negócios e os direitos humanos. Durante a discussão no Fórum, os participantes que representam as autoridades do Estado, a comunidade empresarial, as corporações internacionais e as organizações públicas, focar-se-ão antes de mais nos exemplos de práticas positivas na prestação de direitos humanos pelas empresas, bem como na experiência de implementação do Princípios orientadores da ONU em matéria de direitos humanos e atividade empresarial.

As obrigações do Presidente incluem as intervenções na abertura e encerramento do Fórum, a comunicação com os participantes do Fórum entre as sessões plenárias e a elaboração do relatório de síntese.
Anteriormente, os representantes dos EUA, Indonésia, Sudão e México foram os presidentes.
Sede da ONU na Europa
A história do arranjo da sede europeia da ONU

A construção do Palácio das Nações foi lançada em 1929 em Genebra. Este conjunto de edifícios foi construído em nove anos. Durante muito tempo foi usado como residência da Liga das Nações, mas já desde 1966 o edifício transformou-se em sede da ONU Europeia - uma das mais importantes residências da organização internacional após a sede em Nova Iorque. A sede da ONU na Europa está localizada em Genebra, no meio do Parque Ariana.


Os escritórios regionais das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, da UNCTAD, da ONU para o desenvolvimento industrial, da FAO, da UNESCO e da AIEA também estão aqui. Todos os anos Genebra acolhe os funcionários públicos de diferentes países para a discussão de questões importantes. Cerca de 600 grandes conferências internacionais e mais de 7.000 reuniões diferentes são realizadas anualmente na sede da ONU na Europa. Cerca de cem mil turistas vêm a Genebra todos os anos para admirar a sua arquitectura, sendo sempre interessados de visitar as salas fechadas do Palácio.

Construção do palácio
Assim que a Liga das Nações apareceu em 1920, tornou-se imediatamente necessário construir um edifício monumental para as suas reuniões. Foi realizado o concurso para a melhor concepção da construção do conjunto. Mas havia tantos projetos dignos que o júri não selecionou o vencedor final. No resultado, cinco melhores arquitetos foram convidados a elaborar um projeto comum do edifício e sua arquitetura. Os vencedores vieram a ser representantes de diferentes países e tentaram unir a arquitetura de diferentes povos e épocas no edifício criado. Em 1936, a maior parte dos empregados da Liga das Nações, que antes estavam dispersos em diferentes lugares, foram transferidos para o edifício, ainda incompleto, em Genebra.

Os países que são os membros da Liga forneceram os materiais para a decoração interior do edifício. A cápsula do tempo com as cópias dos documentos constitutivos da Liga das Nações, a lista de todos os países que são seus membros e as moedas desses países foi colocada na primeira pedra da fundação do edifício. Mas no momento da conclusão da construção a atividade da Liga das Nações já não era tão bem sucedida, e logo foi dissolvida. Assim que o Palácio das Nações se tornou a sede da ONU na Europa, foram construídas várias dependências para ele. Por exemplo, o edifício D foi construído para colocar temporariamente a OMS, e edifício E, cuja construção foi concluída em 1973, mais tarde se tornou o complexo especial para conferências. A extensão atual da sede da ONU em Genebra é de cerca de 600 m. Este monumento da arquitetura prende com sucesso sobre 2.500 escritórios e 34 salas de conferências.
Arquitetura de Genebra e sede da ONU O edifício do Palácio das Nações, onde se situa a sede das Nações Unidas, se encaixa perfeitamente na arquitetura de Genebra. Mas precisa de modernização. Alguns especialistas, incluindo Sergei Ordjonikidze sendo o Diretor-geral do Escritório da ONU em Genebra, afirmam que a renovação do edifício custará US $ 1 bilhão, porque mesmo a arquitetura do revestimento exterior do edifício exige várias mudanças. Genebra precisa deste dinheiro para apoiar o devido estado do edifício que detém a sede da ONU na Europa. Até agora, o Palácio das Nações é considerado um dos edifícios mais elegantes e bonitos em Genebra. É um pedaço maravilhoso da arquitetura de Genebra que merece uma atenção particular.
Made on
Tilda